A taxa condominial representa o rateio proporcional das despesas do condomínio entre os seus condôminos. Portanto, quanto menor o número de apartamentos num edifício, mais elevada deverá ser essa taxa.

Imóveis semelhantes, em condomínios semelhantes, podem ter taxas condominiais com valores diferentes, porque algumas variáveis influem nessa conta, como os salários e encargos trabalhistas dos funcionários, que correspondem a cerca de 65% das despesas do condomínio e que, às vezes, diferem de uma região para outra em razão da demanda por mão de obra qualificada, por exemplo.

Quem vai comprar ou alugar um imóvel, mesmo que de alto padrão, logo quer saber o valor dessa taxa, que, quando muito elevada, acaba inviabilizando o negócio.

O Mercado tem mostrado que a taxa de condomínio ideal deve girar em torno de 35% do valor do aluguel ou 0,11% do valor venal do imóvel. Quanto mais acima desses percentuais ela custar menor a liquidez do bem e, consequentemente, maior a sua desvalorização, ressalvando-se eventuais exceções, obviamente.

Existem taxas condominiais tão elevadas que chegam a ultrapassar o valor do aluguel do imóvel. Esse fato ocorre geralmente em condomínios antigos. Nesses casos é estratégico o Corretor divulgar o valor do aluguel incluso nele a taxa condominial. Procedendo assim terá mais chances de obter êxito no negócio.

3 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *