Algumas ferramentas na Internet vêm substituindo ou substituíram de certa forma as cartas e os telegramas enviados outrora via Correios. Porém ninguém remetia telegramas ou cartas a todo instante para alguém, nem mesmo para os amigos mais queridos e próximos, desejando “bom dia”, “boa tarde”, ” boa noite” ou mesmo com piadinhas e piadinhas repetidas, imagens de mau gosto, correntes sem fim, e tantos blá-blá-blá.

Esse abuso, essa conduta tosca e inconveniência por parte de algumas pessoas que parecem não ter o que fazer ou que não sabem usar adequadamente o WhatsApp e o Facebook, por exemplo, tornou-se insuportável. Já vi grupos se acabarem por essa razão. E o pior é que a gente não sabe como se livrar disso sem magoá-las, até porque prezamos muitas delas e não queremos perder a sua amizade.

Resultado: as memórias dos celulares “entupidas” com as dezenas de bobagens que recebemos todos os dias, discussões chatas e o nosso “saco cheio” com tudo isso.

Vale salientar, entretanto, que ser gentil, cumprimentar alguém com quem a gente se depara ou cruza todos os dias ou mesmo o destinatário de uma simples mensagem pelo WhatsApp é uma questão de boa educação e é fundamental para uma salutar convivência social, porém a chatice que temos visto todos os dias não.

Uma resposta

  1. O excesso ou também a falta podem prejudicar um objetivo. O segredo está no equilíbrio na forma que vejo a utilização de tanto ferramentas disponíveis..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *